sábado, 25 de fevereiro de 2012

A dor da atualidade.

Cada um segue teu caminho,
Sem dor, frustração.
A felicidade já não faz parte do meu vocabulário diário,
E a vida segue cheia de mágoas, todas elas bem guardadas e trancadas no meu coração.

Talvez você deveria saber que eu ainda choro,
Mas por si o sofrimento guarda em si um oculto.
E o oculto não passa de compreender o alheio e presar pela felicidade de quem se ama;
Passas pela sua cabeça que talvez oro? Oro pro que nem sei se existe?

O mundo dá voltas, e o meu mundo, para de girar exatamente no nosso passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário