quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Qualquer coisa de amor.

Um dia, a gente se dá conta, e começa á entender
Do porquê o coração têm que parar de sofrer
E a gente sempre acha que ele vai parar de bater
Mas um dia, a gente se esquece de se esquecer

É engraçado como amar
Pode nos fazer viver e respirar
E depois de um tempo nos fazer sofrer, chorar, querer nos matar
Talvez algum dia possamos descobrir
Se existe alguma forma de se amar
Sem sofrer, sem chorar

Mas a vida é assim,
Horas flutuando no céu
E na outra caída no chão
E nós jamais vamos descobrir
Se nesse mundo há circunstância ou razão
Para se perder a noção
E depois despedaçar o próprio coração.

Ana María Pazian (11/11/2010)

2 comentários:

  1. acho que nunca vou esquecer a metáfora "a vida é uma montanha-russa". tudo me lembra. \o
    muito gato o post

    ResponderExcluir